Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas. (2 Timóteo 4.3,4) - Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina. (Tito 2.1)

sábado, 19 de abril de 2008

O enigma do sinal da cruz

O Enigma do Sinal da Cruz
Provavelmente, todos possuem o conhecimento da inexistência de passagens bíblicas relatando a ocorrência do ritual popular entre católicos conhecido como sinal da cruz. Os gestos se resumem ao levar a mão à testa, em seguida ao umbigo, depois a um ombro e finalmente ao outro. Há também quem o faça sem a utilização do próprio corpo como referência. Todavia, não foi para explicar como se realiza o tal “sinal”, que fui levado a escrever este texto, e sim devido a uma pertinente e casual dúvida.

Ei-la:

Certamente e coerentemente, cada extremidade da cruz, nessa simbologia, representa um integrante da santíssima trindade. Porém aos analisá-las notei uma irregularidade: como representar a “trindade” com “quatro” extremidades? De fato é impossível tal façanha. Porém pus-me a elaborar formas de fazê-lo. Não obtive êxito.

Nenhum católico percebera tal embargo?